Rebelião em Bangu 3. Um agente penitenciário morto

Pelo menos um agente penitenciário morreu e outros dois ficaram feridos durante rebelião no presídio de segurança máxima Bangu 3, que começou por volta das 11 horas da manhã. De acordo com as primeiras informações, os presos, armados com um fuzil, teriam tentado fugir pelo portão da frente do presídio, enfrentando os agentes que estavam de plantão. Agentes do Serviço de Operações Especiais (SOE) evitaram a fuga em massa. Bangu 3 está cercado por policiais de vários batalhões, inclusive do Batalhão de Operações Especiais (Bope). A situação continua tensa nocomplexo penitenciário de Bangu 3, onde ogrupo de presos rebelados estáconseguindo manter como reféns 20 pessoas, entre detentos e agente s penitenciários que trabalham no interior do complexo. Oagente penitenciário do Serviço de Operações Especiais (SOE) Luiz Cláudio Lima Bonfim morreu, no ínicio da tarde, no HospitalRocha Farias. Ele foi um dos três agentes baleados na rebelião de internos do presídio Bangu 3. Há pouco, chegou ao complexo prisional o delegado especializado Paulo Souto, subsecretário operacional enviado pela Secretariade Segurança do Rio de Janeiro para tentar fazer uma mediação entre as autoridades e os rebelados, visando à libertação dos reféns. Segundo as últimas informações, os rebelados reclamam do calor absurdo e da superlotação das celas do presídio. Elespedem a transferência de alguns para amenizar a situação, já que a fuga do presidio não foi concretizada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.