Reprodução
Reprodução

Rebelião em cadeia do Rio Grande do Sul deixa 2 presos mortos

Segundo informações preliminares, motim no Presídio Estadual de Sarandi, no norte do Estado, teve início após briga entre detentos

Lucas Azevedo, Especial para o Estado

02 Fevereiro 2017 | 11h32
Atualizado 02 Fevereiro 2017 | 11h52

PORTO ALEGRE - Uma rebelião na Presídio Estadual de Sarandi, no norte do Rio Grande do Sul, deixou ao menos dois presos mortos na manhã desta quinta-feira, 2. Segundo informações preliminares, o motim na cadeia a 333 quilômetros de Porto Alegre já foi controlado e teve início por causa de uma briga entre detentos do regime fechado. Além dos dois mortos encontrados dentro de uma cela, não há informação de feridos.

Segundo dados da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), a cadeia dispõe de 69 vagas, mas abriga atualmente 223 detentos.

Soldados da Brigada Militar, do Corpo de Bombeiros e da Polícia Civil cercaram o local, enquanto agentes da Susepe e policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope) entraram no prédio.

Os presos chegaram a ocupar o pátio da cadeia e atear fogo em colchões. Alguns detentos foram mantidos reféns. Porém, a situação foi controlada pouco antes das 11 horas pelas forças de segurança que, no fim da manhã desta quinta-feira, faziam uma varredura no prédio à procura de armas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.