Rebelião em presídio de Tremembé

Teve início por volta das 12h30 de hoje uma rebelião de presos em um dos pavilhões do Presídio Tarcísio Cintra, conhecido como P1, em Tremembé, no Vale do Paraíba. São apontados como líderes do movimento presos ligados ao Primeiro Comando da Capital, que foram transferidos para esse estabelecimento prisional após a rebelião na Casa de Custódia em Taubaté. Diversos agentes penitenciários estão como reféns dos presos, que exigem a presença de autoridades da polícia e da Justiça no local. Os detentos estão armados e de posse de telefones celulares, há também diversos familiares no interior do presídio, pois o levante ocorreu dentro do horário de visitação.Segundo informações extra-oficiais, os rebelados exigem a transferência imediata para outros presídios e querem a revisão de seus processos, pois vários deles já estariam dentro do prazo para os benefícios da liberdade condicional e semi-aberta. A Polícia Militar já cercou o presídio e o clima é muito tenso no local. Porém, os outros pavilhões do P1 continuam tranqüilos e sem movimentação de presos ou ameaça de motim.

Agencia Estado,

18 de fevereiro de 2001 | 13h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.