Rebelião em presídio termina com 15 feridos no Recife

Motim, na noite de quinta-feira, começou após a morte de um detento de 22 anos

Priscila Trindade, estadão.com.br

15 Julho 2011 | 13h45

SÃO PAULO - Catorze detentos e um agente penitenciário ficaram feridos durante uma rebelião no Presídio Aníbal Bruno, em Recife, Pernambuco, na noite de quinta-feira.

 

Presos dos pavilhões A, B, C, D, E e G iniciaram a confusão após a morte de um detento de 22 anos. Um policial militar que estava na guarita disparou tiros de advertência depois que um pacote foi arremessado dentro da unidade. Segundo a Secretaria Executiva de Ressocialização de Pernambuco, após esses disparos, o policial militar atirou em direção ao pacote, mas acabou atingindo dois detentos.

 

A revolta foi controlada pelos agentes de segurança penitenciária. A tropa de choque da Polícia Militar invadiu o presídio para dar apoio a ação. De acordo com a Secretaria, dos feridos, cinco permanecem internados nas unidades de saúde do Estado. O restante está na enfermaria do presídio.

 

Os presos fizeram reivindicações sobre o comportamento da guarda interna. Os pedidos estão sendo avaliados pela Superintendência de Segurança Penitenciária.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.