Rebelião termina com três internos intoxicados na Febem

Depois de quase uma hora de negociações, os monitores da unidade 27 da Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor (Febem) da Rodovia Raposo Tavares, na zona oeste de São Paulo, controlaram a rebelião, iniciada após uma tentativa de fuga em massa, na tarde desta quarta-feira, 25. Três adolescentes ficaram intoxicados e foram socorridos no ambulatório da unidade. De acordo com a Febem, o motim começou por volta das 14 horas, quando os internos fizeram um professor refém e o levaram até o telhado do complexo. Logo depois, os internos queimaram colchões, mesas e cadeiras, além de destruírem parte do telhado. Por volta das 17h30, depois da recontagem, que não constatou nenhuma fuga, os 73 menores abrigados na unidade continuavam no pátio para limpar e organizar o complexo. A unidade 27 tem capacidade para 96 jovens com idades entre 15 e 17 anos, considerados infratores graves.Matéria atualizada às 17h40

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.