AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Rebelo veta depoimento de Marcola à CPI na Câmara

O presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), vetou categoricamente a realização nas dependências da Casa do depoimento do líder do Primeiro Comando da Capital (PCC), Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola, cujo requerimento foi aprovado pela CPI do Tráfico de Armas no início de maio. Segundo Rebelo, a decisão de ouvir Marcola cabe à CPI, mas o local do depoimento cabe a ele. "Sou responsável pela segurança dos servidores, dos deputados, dos visitantes e das pessoas que circulam pela Câmara. Determinei que este depoimento não será colhido na dependência da Casa", afirmou Aldo. O presidente da Câmara disse também que comunicou ao presidente da CPI, deputado Moroni Torgan, que o depoimento não será realizado na Câmara. Aldo negou que tenha havido ameaça de bomba no local. "Não houve ameaças à Câmara". Segundo ele, as providências que a Câmara adotou são procedimentos normais adaptados às circunstâncias. Ele argumentou que se há recrudescimento de ação e da violência por parte do crime organizado, é necessário também aperfeiçoar os meios de segurança para proteger a população.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.