Recall de primeira-dama

Talvez seja o caso de se criar logo uma espécie de G-8 de primeiras-damas para tratar de ameaças globais como essa que a imprensa russa chama de "sarkozynização de Wladimir Putin". Alguma coisa precisa ser feita antes que Silvio Berlusconi acabe trocando sua velha patroa, a atriz Verónica Lario, pela Maria Fernanda Cândido em Terra Nostra. Diz o tablóide Moskovskij Korrespondent que o presidente russo mandou sua primeira-dama usada às favas em fevereiro para se casar em junho próximo com uma ex-campeã de ginástica de 24 anos, em ótimo estado de conservação. Ah, as mulheres do Usbequistão! Alina Kabaeva é de lá. No início do mês, Putin a descreveu num encontro reservadíssimo com Nicolas Sarkozy em Bucareste como "um gênero de Carla Bruni que ainda dá triplo mortal carpado para frente". Enfim, se eu fosse a dona Marisa Letícia... A GRANDE FAMÍLIA "Sogra de irmão não é parente''Ciro Gomes,evitando comentar viagem oficial do governador do Ceará Cid Gomes com a sogra para a Europa QUE TEMPOS! O dólar no Brasil deve estar regulando com as chuvas: não pára de cair. Desespero de causa Aviso aos advogados de Salvatore Cacciola: o príncipe Albert nunca rejeitou um pedido de extradição aprovado pela Justiça de Mônaco, mas também jamais disse não a um pedido de sua amiga Selminha Sorriso, a porta-bandeira da Beija-Flor. Não custa nada tentar! Se deu certo com o Guga... A vitória de Gustavo Kuerten primeiro deprimiu - afinal, eram companheiros de derrotas há pelo menos 14 meses -, mas depois animou Rubinho Barrichello a seguir o exemplo do tenista. O piloto resolveu deixar a barba crescer. Jargão fashion Nada como aquela célebre frase da Madonna para explicar a troca que Gisele Bündchen fez da semana de moda carioca pela São Paulo Fashion Week: "O paradigma do negócio mudou." O leitor, se quiser, também pode usar o argumento para justificar suas escolhas pessoais. Experimenta só! Pega super bem. Bazar do Timothy Tem muita gente boa em Brasília de olho nas latas de lixo da residência oficial do reitor da UnB. Já há até um lobby para que toda as peças de decoração do imóvel sejam vendidas em caráter beneficente num esquema parecido com o Bazar do Abadia. Como assim? Teve amigo de Clodovil que desmaiou com a notícia de que teriam invadido o latifúndio do deputado nas matas de Goiás. Pior, depois, foi esclarecer o que é "barriga" no jargão jornalístico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.