Recapturado integrante de quadrilha interestadual de assaltos a banco

Conhecido como 'Grande', José Donato Sobrinho desviou de blitz policial na BR-104 em Queimadas (PB), mas acabou preso na porta de hospital

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

12 Agosto 2011 | 03h04

SÃO PAULO - Portando uma pistola calibre 9mm, de uso exclusivo das Forças Armadas, foi preso, no início da noite de quinta-feira, 11, um dos integrantes de uma quadrilha de assaltantes de banco que possui ramificações em diversos estados, entre eles Paraíba, Alagoas, Pernambuco, Pará, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

 

Foragido de Minas Gerais, onde foi preso em 2007, José Donato Sobrinho, o "Grande", de 35 anos, ao volante de um Volkswagen Fox, placas 1586/PB, havia saído do Rio de Janeiro e estava acompanhado da esposa, gestante, e do padrasto, quando percebeu de longe uma blitz de agentes da Polícia Federal (PF) e Polícia Rodoviária Federal (PRF) no quilômetro 142 da BR-104, em Queimadas, a 10 quilômetros de Campina Grande.

 

Ao verem o veículo saindo bruscamente da rodovia e entrando na rua de um hospital próximo, alguns dos policiais foram até o local e encontraram o carro parado no estacionamento da unidade médica. Dentro do carro estava somente o padrasto do assaltante. Ao ser abordado na porta do pronto-socorro, José Donato disse que a esposa estava passando mal e que resolveu levá-la para tirar a pressão. Levado ao posto policial, o criminoso apresentou um documento de identidade falso.

 

Além da pistola, os policiais encontram com Donato cerca de R$ 3.500,00, em notas de R$ 50 e R$ 100, várias joias e uma caixa com diversos perfumes. Todo o material suspeito foi apreendido. Os policiais federais encaminharam o assaltante à Delegacia da PF em Campina Grande.

 

Banco. Segundo um dos policiais que realizaram a prisão de "Grande", ele afirmou que, no último assalto do qual participou, a uma agência do Banco do Brasil, em Coruripe (AL), em 29 de julho deste ano, a quadrilha levou cerca de R$ 190 mil, sendo que cada integrante teria ficado com R$ 30 mil. O bando é formado por pelo menos três pernambucanos.

 

Joalheria. Em fevereiro de 2007, policiais civis de Pedra Azul (MG) prenderam em flagrante, por roubo, formação de quadrilha e receptação, além de José Donato, Fausto Alves Novaes, o "Faustino", Antônio Carlos Rodrigues Macedo, o "Tonho", Paulo Santos de Souza, o "Júnior", e José Luiz Faria Lima, o "Luiz". No final de janeiro do mesmo ano, a quadrilha assaltou uma joalheria na cidade de Itaobim e levou todo o estoque de mercadorias avaliado em R$ 200 mil.

 

Dois dias depois, foram presos Jailton Souza Ribeiro e Francisco Evandro Bezerra. Com eles foram aprendidas uma pistola 380 e duas espingardas. A polícia recuperou R$ 100 mil em mercadorias, três veículos e uma motocicleta, todos roubados no Rio de Janeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.