Receita faz nova apreensão de mercadorias no Promocenter

O Promocenter, shopping de importados da Rua Augusta, na região central de São Paulo, foi alvo de nova blitz da Receita Federal nesta terça. A operação, que envolveu ainda a Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo e a Polícia Militar, começou às 16h30 e tinha como alvo específico 15 estandes sem documentação regularizada. São 137.Foram apreendidas mercadorias que não tinham nota fiscal. No entanto, nenhum box foi fechado. "Não temos essa autonomia, o que podemos fazer é levar as mercadorias irregulares", disse o assessor da Superintendência da Receita Federal, Paulo Marcelo Santos. A maioria dos comerciantes do Promocenter, assim que viu a chegada dos agentes, fechou seus estandes e foi embora."Infelizmente, não podemos violar o domicílio, a alternativa que temos é conseguir um mandado de busca junto ao Ministério Público", disse Santos, sobre a impossibilidade de fiscalização nas lojas que estavam fechadas.A gerência do Promocenter foi procurada para comentar a fiscalização feita pelos fiscais da Receita, mas não quis se manifestar sobre o assunto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.