Receita manda unidade do ABC se calar sobre episódio

Delegacia de Santo André bloqueou acesso e emitiu nota afirmando que informações competem apenas à corregedoria

Roberto Almeida, O Estado de S.Paulo

23 de julho de 2010 | 00h00

Depois de confirmar ao Estado a investigação da Corregedoria do Fisco sobre a analista tributária Antonia Aparecida Rodrigues dos Santos Neves Silva, a Delegacia da Receita Federal em Santo André, onde a servidora está lotada, emitiria nota sobre o caso anteontem à noite, mas recuou.

Funcionários informaram à reportagem que a corregedoria orientou o órgão a não se pronunciar, em hipótese alguma, sobre a investigação. Mesmo a assessoria de comunicação da delegada Heloísa de Castro, responsável pela jurisdição e chefe de Antonia, esteve inacessível.

Jornalistas que tentaram obter informações ontem no prédio da delegacia, no centro de Santo André, tiveram acesso restrito ao saguão de entrada.

No balcão de informações, atendentes encaminharam a reportagem à área de seguranças, que forneceram uma nota oficial, com conteúdo neutro.

Em texto, a delegacia, orientada pela corregedoria, bloqueia qualquer pedido de informações sobre a quebra de sigilo do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge Caldas Pereira. O Fisco não pretendia divulgar o nome de Antonia.

"A Delegacia da Receita Federal do Brasil em Santo André/SP, diante dos últimos acontecimentos veiculados pela imprensa, informa que o assunto está a cargo da Corregedoria-Geral da Receita Federal do Brasil do Ministério da Fazenda", assinala a nota, subscrita pela delegada Heloísa.

O texto continua. "De acordo com o decreto nº 2331/97, (a corregedoria) é competente para promover ações preventivas e repressivas sobre a ética funcional e verificar, com independência, aspectos disciplinares dos seus servidores. Sendo assim, toda e qualquer informação sobre o assunto deverá ser solicitada à Corregedoria-Geral da Receita Federal do Brasil", completa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.