Reconhecidos assaltantes dos seguranças do filho de Lula

A Assessoria de Imprensa do secretário estadual da Segurança Pública, Saulo Abreu, informou nesta tarde que os dois homens presos no 95º Distrito Policial, de Heliópolis, na zona Sul de São Paulo, seriam os responsáveis pelo assassinato do subtenente do Exército, Alci José Tomasi, e dos ferimentos no cabo Nivaldo Ferreira dos Santos, que faziam a segurança de Sandro Luiz Lula da Silva, filho do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva.Os dois foram levados para o Hospital do Exército, onde o cabo reconheceu um deles. O outro está sendo acusado por causa de uma impressão digital encontrada pelos peritos no carro dos seguranças, um Astra, roubado pelos dois. A confrontação da digital foi positiva.Os dois foram denunciados por telefone aos policiais do 95.º Distrito, da Cohab Heliópolis. Um deles teria comentado num bar da Favela Heliópolis, durante a madrugada, que o roubo de um Astra tinha dado errado e terminara em tiroteio. Uma pessoa ouviu pelo rádio o ataque aos seguranças e denunciou os ladrões, que moram em Helipólis. Eles são autores de seqüestros relâmpagos e roubo de carros.Para acompanhar todo o caso: » Seguranças de filho de Lula são baleados » Polícia caça ladrões que balearam seguranças do filho de Lula » Lula foi informado do roubo de carro da escolta do filho » É grave o estado de saúde do segurança do filho de Lula » Governo divulga nota sobre ataque a seguranças do filho de Lula » Filho de Lula viajou para Brasília » Morre segurança do filho de Lula » Corpo do subtenente será trasladado para Santa Maria (RS) » Ladrão que baleou segurança já tem retrato falado » Morte de segurança é aviso para governos, diz Genoino » Polícia tem pista de assassinos de segurança, diz Alckmin » Polícia detém dois suspeitos do assalto aos seguranças » Lula manifesta em nota pesar pela morte de subtenente

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.