Recuperação do aeroporto de Caruaru deve custar R$ 1,5 milhão

O Boeing 737-300 da BRA que atolou em Caruaru, ontem, foi o terceiro a passar por acidente semelhante no aeroporto. Em junho de 2000, um fokker 100 da TAM também ficou atolado na pista. Em agosto de 2001, foi a vez do jet do cantor sertanejo Leonardo. A aeronave da BRA que ficou presa após o asfalto da pista da área de estacionamento ceder teve uma das turbinas danificadas por um dos tratores usados na remoção da aeronave. Técnicos ainda vão avaliar o estrago, mas a previsão inicial é de que o prejuízo seja, no mínimo, de R$ 250 mil.O Boeing está ao relento, pois o aeroporto não possui hangar. A aeronave deve voltar para São Paulo até o fim de semana. Os embarques deverão ser feitos diretamente no recuo da pista, pois o pátio de estacionamento onde a aeronavae encalhou está interditado. O governo do Estado prometeu acelerar o processo de licitação para as obras de recuperação da área de manobras. O custo da intervenção foi, em princípio, calculado em R$ 1,5 milhão. Hoje, a companhia aérea confirmou que os vôos de São Paulo para Caruaru serão mantidos. Haverá duas freqüências por semana, às segundas e quartas-feiras, com saídas de São Paulo às 7 horas. O trecho vai custar R$ 265,00.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.