Red Bull diz que não teve intenção de promover a marca

A Red Bull, empresa fabricante do energético de mesmo nome, divulgou nesta quarta-feira, 17, uma nota esclarecendo a polêmica distribuição de bebidas energéticas a trabalhadores envolvidos no resgate às vítimas do desastre nas obras do metrô, em Pinheiros.Na terça-feira, três funcionárias da empresa, maquiadas e usando bonés e mochilas com a logomarca da Red Bull, ultrapassaram a faixa de isolamento que separa os pedestres e repórteres do buraco para distribuir o energético aos bombeiros, policiais e engenheiros que trabalham no local do desastre.Segundo a nota, tal ação "não teve cunho promocional, nem foi arquitetada pela empresa para se aproveitar de uma tragédia". A assessoria informou que é praxe da empresa enviar funcionários para distribuir a bebida a pessoas em "situações de cansaço físico e/ou mental (...) para beneficiá-las com o efeito energético da bebida". A nota termina informando que a Red Bull se solidariza com os familiares, amigos e vítimas da tragédia "neste momento de dor".Leia abaixo a íntegra da nota:"A Red Bull do Brasil deseja esclarecer os acontecimentos do dia 16 de janeiro último, relativos à distribuição do produto Red Bull nas imediações do desabamento da estação Pinheiros do metrô de São Paulo.Na ocasião, três funcionárias da empresa disponibilizaram a bebida energética para os trabalhadores envolvidos nas operações de resgate desde a última sexta-feira, dia 12 de janeiro. Essas funcionárias são orientadas a abordar pessoas em situações de cansaço físico e/ou mental - como, por exemplo, médicos durante plantões, bombeiros, caminhoneiros que realizam longas viagens e esportistas - para beneficiá-las com o efeito energético da bebida.A ação não teve cunho promocional, nem foi arquitetada pela empresa para se aproveitar de uma tragédia.A Red Bull se solidariza com os familiares e amigos das vítimas neste momento de dor, e com os demais cidadãos prejudicados pelo desabamento."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.