Rede de lojas é condenada por copiar bolsas de designer no Rio

C&A terá de indenizar Gilson Martins em R$ 15 mil por copiar e vender produtos criados por ele

Priscila Trindade, da Central de Notícias

23 de junho de 2010 | 17h33

SÃO PAULO - A 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) condenou a rede de lojas de departamentos C&A a pagar R$ 15 mil de indenização ao designer de bolsas Gilson Martins por copiar e vender os produtos criados por ele. A informação foi publicada nesta quarta-feira, 23, pelo Tribunal.

 

A decisão em segunda instância alterou o valor da indenização estipulado anteriormente em R$ 30 mil. A redução no valor indenizatório, segundo a decisão dos desembargadores, é para "evitar o enriquecimento sem causa e para se adequar aos princípios da razoabilidade e da proporcionalidade".

 

Segundo o TJ-RJ, a rede de lojas copiou e vendeu a preços mais baixos seis modelos de bolsas criados pelo artista. Os modelos copiados possuem registro de direitos autorais na Escola de Belas Artes. A C&A informou que já entrou com recurso contra a decisão "no tribunal competente."

Tudo o que sabemos sobre:
C&ARio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.