Refém aproveita cochilo de seqüestador e foge em Osasco

Às 3h55 da madrugada desta quinta-feira, após mais de 36 horas, Carla Joelma Alencar Viana, de 33 anos, que era mantida refém pelo ex-companheiro, o presidiário Edson Félix dos Santos, em sua residência, conseguiu fugir, aproveitando que ele pegou no sono. Uma hora depois, Santos se entregou para a polícia.Os policiais conseguiram vencer o rapaz pelo cansaço. Homens do Grupo de Ações Táticas Especiais (GATE) retiraram Carla da casa assim que ela saiu por uma das janelas. Na tentativa de convence-lo a ceder, na madrugada de quarta-feira a polícia resolveu pedir o corte da luz e da água da residência.Mesmo após a fuga da ex-mulher, Edson dizia estar armado com um revólver e continuou negociando com os policiais.Cumprindo pena de 11 anos de detenção, por assalto e porte ilegal de arma, em presídio do interior paulista, Edson Félix foi beneficiado com liberdade temporária para passar as festas de fim de ano com a família. Ele invadiu a casa da ex-mulher, localizada na Rua Marechal Edgar de Oliveira, 1.730, em Quitaúna, no município de Osasco, na Grande São Paulo, por volta das 15h30 da última terça-feira.Santos acredita que Carla e a mãe dela foram quem o denunciaram à polícia e por isso resolveu se vingar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.