Refinaria dá nomes de mortos e feridos em Betim

A Refinaria Gabriel Passos (Regap), localizada em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte,confirmou o nome dos dois funcionários que morreram, no final da tarde desta segunda-feira, apósuma explosão em um equipamento chamado "flare", que transforma resíduos dorefinamento de combustíveis e evita a descarga de poluentes no ar.As vítimas fatais foram os petroleirosReginaldo Araújo Porto, de 44 anos, e Alisson Lage de Morais, 21 anos, que prestavam serviços àrefinaria pela Potencial Engenharia Ltda. e que, na hora do acidente, faziam o serviço demanutenção de uma das tubulações dos reservatórios de combustível da empresa.Nesta terça-feira, a Regap anunciará uma comissão de sindicância para apurar ascausas do acidente. Desde 1995, 12 empregados morreram em acidentes na refinaria.De acordo com Leopoldino Martins, diretor do Sindicato dos Petroleiros de Minas Gerais(Sindpetro-MG), o sindicato encaminhará uma carta para a refinaria exigindo aparticipação de representantes da categoria nas investigações.?Protocolamos a carta,que será encaminhada à comissão de sindicância. Desta vez queremos acompanhar ascausas do acidente de perto?, disse o sindicalista. Nos acidentes anteriores, a refinaria não permitiu esse acompanhamento dosfuncionários.Além dos mortos, outros três funcionários ficaram gravemente feridos: Fernando Franklin Nascimento, 20 anos, Gamaniel Vieira Rosas, 48 anos, e Daniel Alves dosSantos, 41 anos. Todos foram encaminhados ao Hospital de Pronto-Socorro João XXIII(HPS).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.