Reflexos de tremores no Brasil são comuns, diz especialista

De acordo com geofísica, este é o terceiro tremor de terra sentido por brasileiros apenas neste ano

Anne Warth, da Agência Estado,

14 de novembro de 2007 | 18h01

Desde 1941, 35 tremores de terra ocorridos na América do Sul foram sentidos em São Paulo, três deles apenas neste ano, incluindo o desta quarta-feira, 14, de acordo com dados do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG) da Universidade de São Paulo (USP). De acordo com a geofísica Célia Fernandes, na região da Avenida Paulista é bastante comum que a população sinta os efeitos, principalmente nos edifícios mais altos. "As ondas sísmicas se propagam como uma pedra no lago e como um pêndulo ao contrário", disse ela. Embora também esteja localizado sobre a placa sul-americana, os tremores de mais alta intensidade não costumam atingir o Brasil. "Nós estamos no centro da placa. É mais comum que os terremotos ocorram nas bordas das placas. No caso da placa sul-americana, principalmente na região da Cordilheira dos Andes, na Argentina, Chile, Peru e Bolívia", explicou. Apesar disso, a geofísica do IAG explica que não há perigo para a população brasileira, pois os movimentos são de pequena intensidade. Somente neste ano, dois outros tremores foram sentidos na capital paulista - o último em agosto, reflexo do forte terremoto que atingiu o Peru, de 7.9 graus na escala Richter, que deixou mais de 500 mortes e milhares de peruanos feridos e desabrigados. Em 1994, um forte terremoto na Bolívia, de 8.3 graus e 700 quilômetros de profundidade, foi sentido até mesmo no Canadá, que fica sobre a placa norte-americana. Em novembro do ano passado, um terremoto em Santiago del Estero, na Argentina, de magnitude 6.7, foi sentido em diversas regiões da capital paulista (Tatuapé, Ipiranga e na Rua da Consolação), do interior (Americana, Indaiatuba e Campinas) e nos Estados de Mato Grosso do Sul e Rio Grande do Sul. "Tudo depende da intensidade, distância da superfície e do solo da região", disse ela. O terremoto desta quarta ocorreu a 60 quilômetros da superfície, no norte do Chile, por volta das 13h40 (horário de Brasília), e teve magnitude preliminar de 7.7 na escala Richter.

Tudo o que sabemos sobre:
Terremoto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.