Marcos de Paula
Marcos de Paula

Regina Casé lamenta morte de dançarino do programa Esquenta no Rio

Corpo de Douglas Rafael da Silva Pereira não tinha marcas de tiros, mas moradores dizem que o rapaz foi espancado até a morte por policiais militares

Sergio Torres, O Estado de S. Paulo

23 de abril de 2014 | 07h58

RIO - Apresentadora do programa Esquenta (Rede Globo), a atriz Regina Casé divulgou nota em que lamenta a morte do dançarino Douglas Rafael da Silva Pereira, no complexo de favelas do Pavão-Pavãozinho-Cantagalo (Copacabana, zona sul do Rio). Ele trabalhava no programa. Na nota, Regina diz estar "arrasada" e que "toda a família Esquenta está devastada".

"O que dizer em um momento destes", pergunta a artista no comunicado. Para Regina Casé, "é preciso que a polícia esclareça a morte" do bailarino, "buscando a verdade".

O corpo de Pereira foi localizado nesta terça-feira, 22, dentro de uma creche no complexo. O corpo não tinha marcas de tiros, mas moradores dizem que o rapaz, de 26 anos, foi espancado até a morte por policiais militares.

Revoltados, os moradores desceram para Copacabana no final da tarde desta terça-feira, 22, e montaram barricadas de fogo em avenidas fundamentais do bairro, como a Nossa Senhora de Copacabana. A PM reprimiu o protesto. Houve tiroteio. Edilson da Silva dos Santos, 27 anos, foi baleado na cabeça e morreu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.