Régis Bittencourt com 60 km de congestionamento no feriado

Os motoristas que utilizam a Rodovia Régis Bittencourt, que liga São Paulo ao sul do País, estão enfrentando cerca de 60 quilômetros de congestionamento na manhã deste sábado, 17, dos quais 40 quilômetros com trânsito completamente parado. Às 9h45, a lentidão ia do km 280, na região de Miracatu, até o km 336, em Juquitiba. No trecho entre os kms 295 e 336, os veículos estavam parados na pista sentido Paraná. Anchieta-Imigrantes Quem deixou para viajar para o litoral sul do Estado na manhã deste sábado enfrentava, às 10 horas, um congestionamento de 23 quilômetros na rodovia dos Imigrantes. De acordo com informações da concessionária Ecovias, o tráfego estava lento entre os kms 12 e 28 e seguia pior até o km 35, Já na Via Anchieta, a lentidão chegava a oito quilômetros, entre os Kms 23 e 31. A concessionária Ecovias informou que a situação deve se normalizar por volta das 17h00. Cerca de 222 mil carros já desceram a serra, e a expectativa é de 500 mil veículos sigam rumo ao litoral até o final do Carnaval. Na Baixada Santista, o tráfego era bastante lento em toda a extensão da rodovia Padre Manoel Nóbrega. O motorista que vai para o Guarujá não encontra dificuldades na rodovia Cônego Domênico Rangoni, que tem tráfego bastante tranqüilo. Até as 9 horas, 7,1 mil veículos passaram pelos pedágios do SAI. Desde a 0 hora de quinta-feira, 15, quando teve início a contagem para o feriado, 214 mil veículos viajaram em direção à Baixada Santista. O Sistema Anchieta-Imigrantes opera no esquema 7x3. A descida é feita pelas duas pistas da via Anchieta e pela pista sul da rodovia dos Imigrantes e subida pela pista norte da Imigrantes. Floriano Rodrigues Pinheiro Duas pessoas morreram e dez ficaram feridas em um grave acidente na manhã da sexta-feira, 16, na rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro (SP123), caminho para Campos do Jordão, na Serra da Mantiqueira. A colisão entre dois carros foi dentro do túnel, nas proximidades de Santo Antonio do Pinhal. Por volta das 7h30, o motorista de um dos carros não conseguiu fazer a curva no km 31 e se chocou com outro veiculo. As vítimas ficaram presas nas ferragens e foram socorridas aos hospitais de Taubaté. Por causa dos ferimentos graves a polícia não tinha a identificação das vítimas até o início da tarde. As vítimas eram de Itajubá, Minas Gerais e São José dos Campos. O trânsito foi interrompido por cerca de uma hora e meia houve dois quilômetros de congestionamentos. No sentido contrário, em direção ao Litoral Norte, colisões traseiras e acidentes pequenos na rodovia dos Tamoios (SP99), ajudaram a congestionar o trânsito, que ficou bastante carregado no período da manhã. Até o meio dia cerca de 57 mil veículos já tinham passado pela rodovia e a viagem entre São José dos Campos a Caraguatatuba que normalmente dura uma hora e 15 minutos, chegou a demorar duas horas e meia. Policiais rodoviários realizaram operações "pare e siga" nos quilômetros 18 e 28 da estrada, mas mesmo assim houve pontos de lentidão, principalmente no trecho de Paraibuna e na serra. Na rodovia Carvalho Pinto, próximo ao acesso à Tamoios, o grande volume de carros provocou congestionamento de dois quilômetros e pontos de lentidão dos kms 74 ao 96. A descida para Ubatuba também foi morosa pela rodovia Oswaldo Cruz (SP 125) principalmente por causa do carnaval em São Luiz do Paraitinga, município à beira da estrada, onde na sexta estiveram cerca de 30 mil pessoas. A viagem até Ubatuba demorou cerca de duas horas e meia. Não houve acidentes graves neste trecho.

Agencia Estado,

17 Fevereiro 2007 | 10h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.