Régis Bittencourt e Castelo Branco têm trânsito lento

A lentidão na Rodovia Régis Bittencourt, que liga São Paulo ao sul do País, diminuiu, mas o motorista ainda enfrenta cerca de 15 quilômetros de tráfego intenso, com pontos de parada, em razão do afunilamento a pista a partir do km 319, na região de São Lourenço da Serra e do excesso de veículos, segundo a Polícia Rodoviária Federal. Pela manhã, o congestionamento chegou a 50 quilômetros. Ontem à tarde houve uma queda de barreira na altura do km 356 da rodovia, em Miracatu, o que interditou a pista e causou um longo congestionamento até as 22 horas. A terra foi removida e a pista liberada no início da madrugada.O motorista que segue para o interior paulista pela Rodovia Castelo Branco também enfrenta congestionamento, do km 22 ao km 24, em Barueri por causa do movimento intenso de veículos. Quem segue para o litoral de São Paulo não encontra problemas no sistema Anchieta-Imigrantes. Desde ontem, circularam pela Anchieta e Imigrantes 86 mil veículos em direção à Baixada Santista. Está em operação o esquema normal 5x5 onde os motoristas que viajam em direção ao litoral utilizam as pistas sul da Rodovia dos Imigrantes e sul da Via Anchieta.As rodovias Anhangüera, Bandeirantes, Presidente Dutra, Raposo Tavares, Mogi-Bertioga, Tamoios, Fernão Dias, Ayrton Senna, Padre Manoel da Nóbrega e Cônego Domênico Rangoni e o Rodoanel Mário Covas apresentam boas condições de tráfego.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.