Registro de armas de fogo poderá ser feito nos Correios

Prazo para regularização vai até dia 31 de dezembro e custo do serviço é de R$ 6,50

Solange Spigliatti, Central de Notícias,

07 de outubro de 2009 | 10h29

Quem possui arma de fogo sem registro federal poderá fazer a regularização em uma das 6.131 agências dos Correios de todo o País, após o acordo que será assinado nesta quarta-feira, 7, em Brasília, entre Polícia Federal e os Correios.

 

O Acordo de Cooperação Técnica para prevenção de crimes e o desenvolvimento de projetos institucionais é uma das ações previstas da campanha conjunta para o registro de armas de fogo e será assinado pelo Diretor Geral da Polícia Federal, Luiz Fernando Corrêa, e pelo presidente dos Correios, Carlos Henrique Custódio.

 

Para fazer o registro, o interessado deverá apresentar nos Correios o original e cópia da carteira de identidade, comprovante de residência e CPF, além dos dados da arma. Caso a arma já tenha registro estadual, este também deverá ser apresentado.

 

Será cobrada uma taxa de R$ 6,50 pelo serviço e não é necessário levar a arma até a agência. O prazo para regularização acaba no dia 31 de dezembro de 2009.

Tudo o que sabemos sobre:
Desarmamentoarmas de fogoCorreios

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.