Relatório da PF tem 12 depoimentos sobre o dossiê Vedoin

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) das Sanguessugas já tem em seu poder o relatório preliminar elaborado pelo delegado da Polícia Federal de Mato Grosso, Diógenes Curado, sobre a tentativa de compra do dossiê contra o PSDB por petistas. O relatório contém 12 depoimentos tomados até agora e o resultado da investigação das quebras de sigilo telefônico dos envolvidos, segundo informação divulgada agora há pouco pela Agência Câmara.A PF teve acesso, por decisão judicial, a mais de 700 cadastros telefônicos dos envolvidos. Após a análise desses cadastros, a polícia chegou a um novo nome, além dos sete ligados ao PT que já estão sendo investigados. Para manter o sigilo da investigação, a PF se limitou a dizer que se trata de alguém muito conhecido.O vice-presidente da CPMI das Sanguessugas, deputado Raul Jungmann (PPS-PE), passa este fim de semana analisando o relatório. Ele retorna neste sábado a Brasília. No momento, está em viagem oficial ao Uruguai.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.