Remédio com validade vencida em hospital de SP

O Hospital Nipo-brasileiro, localizado na zona norte da cidade de São Paulo, foi indiciado ontem à noite por crime contra a saúde pública, por passar medicamento para uma criança com data de vencimento vencida. A menina Júlia Isabeli Souza de Oliveira, de um ano de idade, foi internada no dia 6 com pneumonia. Após uma semana de internação, já com alta médica, foi receitado à paciente o antibiótico Clavulin 250 mg, que deveria ser tomado por Júlia, segundo os médicos, durante sete dias.Ao perceber que o quadro clínico da criança estava piorando, a mãe da menina, a professora de Biologia Rosimary Maracajá, percebeu que a data de validade do medicamento havia vencido em agosto. A professora voltou ao hospital, tentou reclamar junto à direção, mas foi negado auxílio e explicações. Ela denunciou o caso no 90º Distrito e o hospital foi indiciado por crime contra a saúde pública.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.