Remodelação atrai para a rua quatro megalojas

Depois da reforma, a Rua Oscar Freire passou a atrair um novo tipo de negócio, o das megalojas. A primeira da nova leva a abrir foi a da Opera Rock, grife de jeans, inaugurada na quarta-feira. Até o fim do ano, a rua recebe mais três megalojas, todas com muito luxo e design assinado por conhecidos arquitetos.A Havaianas, por exemplo, terá um espaço com 500 metros quadrados, assinado por Isay Weinfeld - que projetou espaços como o Hotel Fasano, também nos Jardins. Trata-se da primeira loja da marca e tem inauguração prevista para setembro.Quase na frente da Havaianas, localizada entre as Ruas Melo Alves e da Consolação, o antigo prédio da Formatex, de 650 metros quadrados, está sendo reformado para a Le Lis Blanc, loja de roupas femininas e decoração. O projeto é de outro conhecido arquiteto, Sig Bergamin, que decorou residências de personalides como Nizan Guanaes. A Le Lis Blanc já tem uma loja na Oscar Freire, mas o espaço ficou pequeno. Há cinco anos, a grife procura um novo ponto, mais amplo e na mesma rua. ''''Tentamos o da esquina com a Haddock Lobo, mas o dono queria uma fortuna'''', diz Luciana Curi, diretora de Supervisão da Le Lis Blanc.Christian Dior, Zara, Ralph Lauren e uma concessionária Peugeot tentaram alugar o mesmo ponto. Também acharam o valor exorbitante. O endereço ficou dez anos vago. Agora, na fachada da casa, há um tapume preto, com gigantes pontos de interrogação brancos. ''''Corre o boato de que a Cleusa Presentes alugou o ponto'''', diz Claudio Nogueira, administrador do restaurante Tatou, localizado do outro lado da esquina. Taxistas e lojistas da região dizem o mesmo. Corre a versão de que o local possa virar uma loja da Suxxar, que vende utensílios de cozinha. Os donos mantêm o suspense.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.