ANDRE DUSEK / ESTADÃO
ANDRE DUSEK / ESTADÃO

Renan defende urgência em projeto que aumenta pena de estupro coletivo

Presidente do Senado diz que maior rigor é resposta a crime 'brutal' no Rio; texto passou por Comissão de Defesa da Mulher

Isabela Bonfim, O Estado de S.Paulo

31 Maio 2016 | 17h57

BRASÍLIA  - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), defendeu urgência para votação do projeto que aumenta a pena para casos de estupro coletivo e divulgação de estupro em redes sociais. "É uma resposta do Senado a essa coisa brutal que aconteceu no Rio de Janeiro e que agrava apena de estupro coletivo", disse em relação ao caso da última semana em que uma adolescente foi estuprada por um grupo de homens.

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) apresentou um projeto que endurece a pena para os casos. O projeto foi aprovado nesta terça-feira, 31, na Comissão Mista de Defesa da Mulher. O objetivo de Renan é votar no plenário uma urgência para que o projeto seja apreciado ainda hoje pelo Senado e, em seguida, votar o mérito da matéria.

Nessa tarde, deputadas e senadoras fizeram protestos na porta do plenário do Senado, pedindo que a matéria fosse apreciada com urgência.

Mais conteúdo sobre:
Renan Calheiros Rio de Janeiro Renan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.