Repórter é detido com câmera no júri do caso Richthofen

Um dos repórteres do jornal Folha de S.Paulo, que acompanha o julgamento de Suzane Richthofen e dos irmãos Cravinhos, foi retirado do plenário do Fórum Criminal da Barra Funda por portar uma câmera fotográfica digital. O profissional teria entrado no plenário escondendo a câmera dentro do bloco de notas. O detector de metais usado na entrada do plenário não acusou a existência do objeto possivelmente porque o jornalista teria levantado os braços no momento da revista e, como o bloco estava em uma de suas mãos, a máquina ficou bem longe do detector. Somente após o anúncio da sentença é que o juiz Alberto Anderson filho vai analisar o caso. A câmera foi apreendida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.