Repórteres são impedidos de cobrir descanso de petista

Seguranças a serviço da Presidência apreenderam ontem, no Guarujá, equipamentos de uma dupla de repórteres do jornal Folha de S. Paulo que estava em um barco fazendo a cobertura das férias do ex-presidente Lula e foi impedida de trabalhar. Eles foram abordados em mar aberto por uma lancha da Capitania dos Portos. Segundo os seguranças, os jornalistas teriam invadido uma área da Marinha, o que seria irregular. Os repórteres tiveram de deixar o local escoltados. Segundo o departamento jurídico da Folha, "o jornal caracteriza como arbitrários os atos praticados pelo Serviço de Segurança da Presidência da República e acha que houve afronta à liberdade de imprensa".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.