Represa que abastece sete cidades está com nível crítico

A Represa de Itupararanga, que abastece Sorocaba e outras seis cidades da região, totalizando quase 1 milhão de pessoas, atingiu hoje o nível mais baixo do ano. No começo da tarde, a lâmina de água estava 45 centímetros abaixo do normal nesta época, nível considerado crítico. O aumento na evaporação devido ao calor e a falta de chuvas agravaram a situação do manancial. A represa tem mais de 30 quilômetros de extensão por até quatro de largura e garante 85% do consumo de Sorocaba, que chega a 2,4 mil litros por segundo.As cidades de Votorantim, Alumínio, Mairinque, São Roque, Ibiúna e Piedade também se abastecem na Itupararanga. O calor fez com que o consumo aumentasse em média 40% em todas essas cidades. A represa fornece água também para a geração da energia que abastece a Companhia Brasileira de Alumínio (CBA), empresa do grupo Votorantim. O engenheiro Gilberto Alcântara Barreto informou que as operações de geração de energia foram alteradas para preservar o volume da represa.Segundo ele, não há risco imediato de faltar água para abastecimento. A expectativa é de que a volta das chuvas prevista para as próximas semanas recupere o nível dos mananciais. Em Sorocaba, o Serviço Autônomo de Água e Esgotos (SAAE) iniciou uma campanha contra o desperdício de água.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.