Reprovados 2% dos carros e 25% das motos

Esse é o balanço da 1.ª semana da inspeção veicular

FÁBIO MAZZITELLI E FERNANDA ARANDA, O Estadao de S.Paulo

07 Fevereiro 2009 | 00h00

Uma em cada quatro motos foi reprovada ao final da primeira semana de inspeção veicular ambiental, que começou na segunda-feira. Entre os carros, no mesmo período, a reprovação foi de apenas 2,44%, de acordo com o balanço semanal divulgado pela Controlar, empresa responsável pelo programa. De segunda a sexta-feira, foram feitas 3.206 inspeções dos 3.346 carros e motos que haviam sido agendados para o teste, o que representa 4% de ausências. Levando em conta todas motos, carros e demais veículos leves do ciclo otto (movidos a gás natural, gasolina e álcool), foram 168 reprovações, ou 5,24% do total vistoriado.Em 2009, estão obrigados a realizar a inspeção ambiental cerca de 2,6 milhões de veículos registrados na capital, entre os quais 1,5 milhão de carros fabricados a partir de 2003, 770 mil motos e 317 mil veículos movidos a diesel. Em 2008, só veículos a diesel passaram pelo teste.Em fevereiro, serão vistoriados somente os veículos com final de placa 1, mas podem ser agendados os testes para automotores com finais de placa 1 e 2. O agendamento é feito pela internet, na página www.controlar.com.br, ou pelo telefone 3545-6868. A taxa de inspeção está fixada em R$ 52,76. Quem realizar a vistoria dentro do cronograma estipulado pela Prefeitura tem direito ao reembolso. O prazo para fazer o teste é de até 90 dias antes da data-limite do licenciamento.Nos dois primeiros dias de inspeção do programa, segunda e terça-feira, houve problemas de substituições e falhas nos equipamentos em alguns centros de inspeção, o que gerou filas e atrasos nas vistorias."As falhas na primeira etapa da inspeção da capital são irrelevantes diante do avanço que é o projeto. É pioneiro, inovador na política de transporte sustentável", defendeu o secretário estadual do meio ambiente, Xico Graziano, ao informar que o modelo paulistano inspirou o projeto de lei, criado por ele, que pretende estender a inspeção ambiental para todo o Estado. Graziano anunciou o plano nesta semana. A adoção da inspeção ambiental ficará a cargo dos municípios.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.