Resgatado grupo que estava desaparecido no AM

Foram resgatados por volta das 14 horas desta terça-feira, 21, os cinco homens que estavam desaparecidos desde a noite de domingo durante passeio de caiaques no município de Presidente Figueiredo, a 107 quilômetros de Manaus. Entre as cinco pessoas estavam o cônsul da Holanda no Amazonas Ilko Minev e seu filho, Denis Benchimol Minev. Embora tenham sido localizados enquanto faziam sinal de fumaça, até as 17 horas (hora Manaus) ainda não tinham conseguido chegar à BR 174 (Manaus-Boa Vista), a cerca de três quilômetros do local onde foram vistos por um helicóptero que sobrevoava os cerca de 80 quilômetros do rio.De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar, que coordenou o resgate junto com o Corpo de Bombeiros, três policiais militares com alimentos e água conseguiram chegar até os cinco, que aparentavam passar bem. Segundo a assessoria, por se tratar de uma área densa de selva, eles deveriam conseguir chegar à estrada na noite desta terça. Os cinco, o cônsul da Holanda em Manaus Ilko Minev, seu filho Denis Benchimol Minev e três funcionários da maior loja de departamento de Manaus, da família Benchimol, Ricardo Levy, Raimundo Hugo Maguila e França Bandeira, saíram de Presidente Figueiredo em um passeio de caiaques pelo rio Preto que deveria durar da madrugada de sábado até o domingo à tarde. Ao meio-dia de segunda-feira, 20, familiares avisaram aos bombeiros do desaparecimento dos cinco homens. No fim da tarde, um dos dois caiaques foi encontrado sem sinal de naufrágio, o que fez as buscas nesta terça se concentrarem na mata às margens do rio. Embora estivessem com aparelhos GPS e telefones via satélite, a mata fechada não permitiu que os aparelhos funcionassem, segundo a assessoria da PM. Matéria alterada às 20 horas para acréscimo de informações

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.