Resgate acredita que piloto do helicóptero está vivo

O tempo melhorou hoje na região de Paraty, no litoral sul fluminense, e aumentou a esperança das equipes de resgate do helicóptero Robinson R-22, que desapareceu no início da tarde de terça-feira. A expectativa das equipes de resgate é que o empresário Sidney Celso Bertero, 52 anos, que pilotava a aeronave seja encontrado com vida. O mau tempo na região no decorrer da semana era o principal obstáculo para localização do helicóptero. Hoje, segundo informações do Corpo de Bombeiros de Paraty, as equipes de busca, que reúnem pelo menos 150 homens, já tinham visibilidade melhor e estavam conseguindo chegar mais perto da mata. A operação está sendo realizada pelas aeronaves e por equipes que estão penetrando na mata por terra. As equipes de resgate são formadas pelo Comando de Operações Especiais (COE), Força Aérea Brasileira (FAB), Polícia Militar Ambiental, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil. O helicóptero, que pertence ao empresário, custaria US$ 180 mil e, segundo o Corpo de Bombeiros, a família informou que Bertero fez um curso de sobrevivência na mata.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.