Montagem/Estadão
Montagem/Estadão

Resumo do dia: mortes na fronteira, Flávio Bolsonaro e irmã de milicianos, Ciro Nogueira

Alta de empresária espancada, VAR no Brasileirão e nova lua no Sistema Solar também foram destaques desta sexta-feira, 22

Redação, O Estado de S.Paulo

22 de fevereiro de 2019 | 18h54

SÃO PAULO - Dois indígenas foram mortos na fronteira entre o Brasil e a Venezuela nesta sexta-feira, 22. Uma irmã dos milicianos Alan e Alex Rodrigues Oliveira assinou cheques de despesas da campanha em nome do deputado estadual e atual Flávio Bolsonaro (PSL), filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Uma operação da Polícia Federal operou buscas em endereços ligados ao senador Ciro Nogueira (PP).

Quer saber os fatos mais importantes do dia? Confira abaixo as principais notícias desta sexta:

Dois indígenas são mortos em conflito com militares da Venezuela perto da fronteira com o Brasil

Soldados venezuelanos abriram fogo contra um grupo de civis que tentava manter aberta uma passagem na região da fronteira entre a Venezuela e o Brasil. Uma mulher e seu marido foram mortos e ao menos outras 15 pessoas ficaram feridas - 4 em estado grave -, segundo autoridades de Gran Sabana, onde aconteceu o incidente. O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro (PSL), convocou uma reunirão para discutir a crise no país vizinho.

Desnutrida e faminta, venezuelana perde 30% de seu peso em três anos

Yaneidi Guzmán perdeu um terço do seu peso de 2016 a 2019 em razão do colapso econômico da Venezuela que elevou o preço dos itens básicos no país a tal ponto que ela não consegue mais comprar alimentos ou vitaminas. Por esse motivo, ela espera que a ajuda humanitária prometida pelo opositor Juan Guaidó chegue o quanto antes. 

Irmã de milicianos assinava cheques em nome de Flávio Bolsonaro

Valdenice de Oliveira Meliga, irmã dos milicianos Alan e Alex Rodrigues Oliveira, presos na Operação Quarto Elemento do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e do Ministério Público do Rio de Janeiro, assinou cheques de despesas da campanha em nome do então deputado estadual e atual senador Flávio Bolsonaro (PSL), filho do presidente Jair Bolsonaro. 

PF mira Ciro Nogueira em investigação sobre R$ 43 mi em propinas

A Polícia Federal realizou buscas em endereços ligados ao senador Ciro Nogueira (PP). Batizada de Compensação, a ação foi autorizada pela ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), e teve objetivo avançar nas investigações sobre os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Empresária espancada dentro de casa tem alta do hospital no Rio

A paisagista Elaine Caparroz, de 55 anos, brutalmente agredida na madrugada de sábado, 16, teve alta do Hospital Casa de Portugal, no Rio Comprido, no centro do Rio de Janeiro, onde estava internada. 

Sem reforma, Brasil entraria em recessão em 2020, calcula governo

A economia poderá entrar em recessão já a partir do segundo semestre do ano que vem se a reforma da Previdência não for aprovada. O crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2019, primeiro ano do governo Jair Bolsonaro, seria inferior a 1%. Até 2023, a economia continuaria em trajetória recessiva atingindo queda do PIB de 1,8%.

Prefeito de São Bernardo diz que pode ir à Justiça para garantir empregos

O prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando (PSDB), está disposto a acionar a Justiça em relação ao fechamento da fábrica da Ford na cidade do ABC Paulista, caso a estratégia do governo do Estado em encontrar um comprador para o parque fabril até o fim deste ano não se concretize.

Clubes aprovam por unanimidade e Brasileirão terá árbitro de vídeo

O Campeonato Brasileiro de 2019 terá árbitro de vídeo. A definição aconteceu durante reunião de clubes na sede da CBF, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro. Como já havia sido anunciado pela própria entidade, os custos para o uso da tecnologia serão bancados pelo órgão que controla o futebol nacional. A aprovação da utilização do VAR foi por unanimidade.

Lewandowski arquiva uma das ações que contestam a extinção do Ministério do Trabalho

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu arquivar uma ação apresentada pela Confederação Nacional das Profissões Liberais (CNPL) contra medida provisória que extinguiu o Ministério do Trabalho e reestruturou pastas do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Segundo o ministro, a entidade não tem legitimidade para propor este tipo de ação ao STF. Dessa forma, o processo foi arquivado sem discussão de mérito.

Astrônomos descobrem nova lua no Sistema Solar

Cientistas anunciaram a descoberta de uma nova lua do Sistema Solar. Batizada como Hipocampo, o satélite é o menor que orbita o planeta Netuno, com 34 quilômetros de diâmetro, segundo um estudo publicado pela revista Nature.

Newsletter

Para ficar bem informado, assine as newsletters do Estado e receba os destaques do noticiário por e-mail.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    • Novembro Azul: entenda a campanha de prevenção do câncer de próstata
    • Yuval Harari: “Algoritmos entendem você melhor do que você mesmo se entende"
    • DPVAT: o que é e como funciona o seguro obrigatório?

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.