Retomadas as negociações em Bangu 3

As negociações com os rebelados do Presídio de Bangu III, interrompidas na noite de ontem, recomeçaram nesta manhã, mas, até o momento, não há novidades. É grande a movimentação na unidade, com a chegada de carros da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. Antes de entrar na cadeia, os carros particulares estão sendo revistados. De acordo com a Secretaria de Administração Penitenciária, os presos estão armados com três pistolas e uma granada e pediram carros para usar na fuga. Segundo a Globo News, o secretário Astério Pereira dos Santos disse que não vai atender os pedidos dos rebelados. Ainda segundo a secretaria, membros da equipe médica da unidade, funcionários que realizavam obras de reforma no local e mulheres de presos que lá estavam para a visita íntima estariam entre os reféns. Desde ontem, a água e a luz do presídio foram cortadas e a imprensa e a Defensoria Pública não receberam autorização para entrar na unidade, como os presos gostariam. O agente penitenciário do Serviço de Operações Especiais (SOE) Luís Cláudio Lima Bonfim morreu no Hospital Rocha Faria, em Campo Grande. Ele foi baleado no abdôme e não resistiu. Ronaldo Barbosa de Souza e Pedro Wallace da Silva foram feridos à bala nas mãos e atendidos no Hospital Albert Schweitzer, em Realengo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.