Reveillón do Rio terá fogos sincronizados com música

A tradicional festa de Réveillon em Copacabana, uma das mais famosas do mundo, terá como novidade este ano um show pirotécnico com sincronia entre som e imagem. Enquanto as 106 mil bombas são lançadas, músicas brasileiras vão tocar simultaneamente em diversos pontos da orla. Cerca de 2,3 milhões de pessoas são esperadas na comemoração, que tem custo de R$ 1,195 milhão.Seguindo as normas de segurança do ano passado, os fogos serão disparados de oito balsas no mar, localizadas a 360 metros de distância da areia. O show de música, cor e luz terá duração de 15 minutos e se encerrará com uma cascata de 300 metros na amurada do Forte de Copacabana. Em outras praias da cidade, como Flamengo e Barra da Tijuca, também haverá queima de fogos, mas não sob a responsabilidade da prefeitura.Segundo a Secretaria Especial de Turismo, o feriado do ano novo deve atrair para o Rio 670 mil turistas brasileiros e estrangeiros, injetando uma receita de US$ 237 milhões na economia do município. Pela primeira vez, o Ministério do Turismo vai investir R$ 496 mil no evento. "O Rio está incluído no grande circuito de festas de Réveillon", disse o secretário Rubem Medina.Chamado de "piro-musical", o espetáculo dos fogos ficou a cargo da empresa argentina Júpiter Fogos de Artifício, escolhida num concurso realizado no Rio, em agosto. Os organizadores informaram que as imagens reproduzirão no céu corações, estrelas e outras surpresas. "Asseguramos que vai ser o show mais bonito do mundo", disse Sebatian Gallo, diretor da empresa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.