Réveillon no Rio terá 12 minutos de fogos

A Capitania dos Portos fixou em 360 metros a distância que as balsas que levarão os fogos do réveillon de Copacabana deverão ficar da praia. Apesar de as embarcações estarem mais próximas do que no ano passado, a Riotur, empresa de turismo do município, pretende conseguir autorização para reduzir a distância em alguns pontos para não prejudicar o espetáculo pirotécnico. Em 2001, as balsas ficaram a 450 metros da areia e o público não pôde ouvir o som da explosão de fogos.A Capitania dos Portos e o Corpo de Bombeiros tiveram de sobrepor a carta náutica e o mapa de hospitais e postos de gasolina para fixar os pontos em que as balsas ficarão fundeadas. As normas técnicas exigem que os fogos fiquem a 500 metros de postos de gasolina, por exemplo.A Riotur quer evitar que as balsas sejam ancoradas próximo a esses locais considerados de risco e vai argumentar ainda que em alguns trechos de Copacabana a faixa de areia é maior, e por isso, as balsas poderiam ficar mais próximas da praia. É o caso do ponto em frente à Rua República do Peru, onde será instalado o palco principal, em que Jorge Benjor se apresenta. A decisão final deve ser divulgada amanhã.O espetáculo de fogos terá 12 minutos de duração - um pouco mais curto que o do ano passado. A grande novidade prometida pelos organizações é o lançamento de artefatos com 16 polegadas de diâmetro, que têm alcance de 1.200 metros de altura e 650 metros de raio. Os fogos também tomarão formas como paineiras, borboletas e carinhas sorrindentes (Smile). Haverá ainda um "coração carioca", formado por dois corações sobrepostos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.