Ribeirão Preto confirma primeiro caso de dengue hemorrágica no ano

Depois de informar o terceiro quadro de epidemia de dengue neste ano, a Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal da Saúde de Ribeirão Preto confirmou, nesta sexta-feira, 24, o primeiro caso de dengue hemorrágica. A vítima foi um homem de 44 anos, morador no Quintino Facci 2, que ficou internado entre 25 de janeiro e 3 de fevereiro, no Hospital das Clínicas (HC), e que já passa bem. Hoje foram confirmados outros 55 casos de dengue na cidade, totalizando 530 neste ano (517 autóctones e 13 importados), sendo 284 de janeiro e 246 de fevereiro. Ainda existem 499 casos suspeitos, aguardando exames laboratoriais.O diretor do Departamento de Vigilância em Saúde, Clésio Sousa Soares, garantiu que os funcionários públicos irão trabalhar no combate ao mosquito Aedes aegypti no final de semana prolongado, principalmente neste sábado e na próxima segunda-feira. "Recomendamos que os moradores retirem a água parada de seus quintais, para diminuir o risco de novos casos de dengue", comentou Soares. Ele revelou que 95% dos casos contraídos da doença tiveram origem no trabalho ou nos domicílios.Os bairros que mais preocupam em Ribeirão Preto são a Vila Tibério (com criadouros do mosquito em vasos de plantas e ralos), Ipiranga (intensamente povoado) e Monte Alegre (principalmente no descuido com as piscinas). Soares informou que a epidemia teria começado com as piscinas descuidadas do Monte Alegre. As duas primeiras epidemias de dengue em Ribeirão Preto ocorreram em 1990 e 2001.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.