Ribeirão Preto investiga morte misteriosa de idoso

A causa da morte de um idoso de 64 anos, ocorrida na última quinta-feira, 19, em Ribeirão Preto, é investigada pelo Departamento de Vigilância em Saúde do município. A principal suspeita é de hantavirose (doença transmitida pelo ar de odores de fezes e urinas de ratos silvestres contaminados), pois o quadro clínico do homem, após dores pelo corpo, evoluiu para falta de ar. Morador do Jardim Irajá, ele foi atendido na última terça-feira no posto de saúde do bairro Santa Cruz, voltando dois dias depois, quando morreu. Porém, outras doenças também podem ter provocado a morte do idoso, como dengue ou leptospirose. Segundo a enfermeira da Vigilância Epidemiológica de Ribeirão Preto, Hercília Renata Médici de Mattos, o resultado do exame laboratorial, feito pelo Instituto Adolfo Lutz, de São Paulo, deverá ficar pronto em pelo menos uma semana. A região de Ribeirão Preto já teve duas mortes por hantavirose neste ano (as vítimas eram de Santa Cruz da Esperança e de Batatais), mas essa poderá ser a primeira morte em Ribeirão, se for confirmada a causa. Uma menina de Orlândia teve hantavirose e foi atendida em Ribeirão, mas recuperou-se.

Agencia Estado,

23 Abril 2007 | 20h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.