Rincón presta esclarecimentos à PF

O ex-jogador de futebol Freddy Rincón foi à Polícia Federal na tarde desta sexta-feira para prestar esclarecimentos sobre uma suposta ligação com o traficante colombiano Pablo Rayo Montano, preso no dia 16 em São Paulo, na Operação Oceanos Gêmeos. Na quarta-feira, 31, a Polícia Federal realizou uma busca na casa do ex-jogador colombiano, no bairro de Perdizes, zona oeste de São Paulo. A PF cumpriu dois mandados de busca e apreensão como parte das investigações.A outra busca foi na casa de praia de Miguel Felmanas, no bairro Jardim Acapulco, no município de Guarujá, no litoral paulista. Nos endereços foram apreendidos documentos e computadores. Pedido de prisãoUm promotor Antidrogas do Panamá pediu nesta terça-feira, 30, a prisão de Rincón, ex-Palmeiras, Santos e Corinthians, por lavagem de dinheiro vinculada a um traficante de seu país.Rincón está sendo vinculado às operações do cartel de seu compatriota Pablo Rayo Montaño, desmantelado há duas semanas em uma operação internacional que envolveu dez países.O ex-jogador assegurou à imprensa panamenha não ter qualquer relação com atividades de narcotráfico ou lavagem de dinheiro, embora admitiu ter investido na empresa Nautipesca, confiscada no Panamá como parte da operação internacional contra Montaño, mas assegurou que tem todos os documentos para demonstrar que seu dinheiro foi apenas um empréstimo e não tem qualquer vínculo com o traficante.Rayo Montaño foi preso em São Paulo, durante uma operação contra seu cartel realizada em uma dezena de países no último dia 16, em ações combinadas do Departamento Americano Antidrogas (DEA) com autoridades dessas Nações. Além dele, foram presos outros 44 suspeitos.

Agencia Estado,

02 de junho de 2006 | 17h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.