Rio aprova projeto que torna mais rápida expulsão de policial

A Assembléia Legislativa do Rio (Alerj) aprovou hoje por 41 votos a favor, quatro contrários e quatro abstenções, o projeto de lei que torna mais rápida a expulsão de policiais civis envolvidos em crimes. Com a nova lei, o prazo para a conclusão de investigações de irregularidades, que em muitos casos se estendia por até cinco anos, caiu para seis meses no máximo. Além disso, a prerrogativa de demitir os policiais deixa de ser exclusiva da governador e se estende ao secretário de Segurança Pública.Outro ponto da lei estabelece que a prescrição do processo ocorrerá junto com a prescrição do crime cometido. Segundo o governo do Estado, isso evitará que a eventual fim dos processos impeça a punição dos policiais. Antes, a prescrição se dava após cinco anos.Para o prefeito do Rio, César Maia (PFL), a medida pode baixar o moral da força policial. O prefeito disse também que um dos objetivos do secretário de Segurança Pública, Anthony Garotinho, é justificar sua ?política de segurança fracassada?. O secretário disse que o prefeito se colocou ?contra a sociedade? por razões ?eleitoreiras?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.