Marcos de Paula/AE
Marcos de Paula/AE

Rio: Construção de casas na região serrana começa apenas em outubro

Novas moradias para desabrigados devem ficar prontas entre abril e dezembro de 2012

Tiago Rogero , estadão.com.br

12 Agosto 2011 | 09h14

RIO - As sete mil casas prometidas pelo governo do Rio para os desabrigados das chuvas de janeiro deste ano região serrana, só começarão a ser construídas em outubro, dez meses após a tragédia. O prazo foi confirmado na quinta-feira pelo subsecretário de Projetos de Urbanismo Regional e Metropolitano da Secretaria de Estado de Obras, Vicente de Paula Loureiro, durante depoimento à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembleia Legislativa do Rio que investiga os responsáveis pela tragédia.

 

Segundo ele, as novas construções devem ficar prontas entre abril e dezembro do ano que vem. O preço médio de cada casa ficará em torno de R$ 50 mil. Na semana passada, o vice-governador do Estado, Luiz Fernando Pesão, informou que R$ 680 milhões serão necessários para que "a região serrana volte a ser como antes". O investimento do Estado para a construção das sete mil casas será de R$ 300 milhões.

 

Irregularidades. Na terça-feira, o Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) decidiu, por unanimidade, em sessão plenária, que os municípios atingidos pelos temporais serão obrigados a informar como foram aplicadas as verbas destinadas às obras de recuperação. Segundo o TCE-RJ, relatório preliminar mostrou "claros indícios de irregularidades e impropriedades no uso dos recursos".

 

"São verbas federais (R$ 200 milhões), estaduais (R$ 230 milhões) e municipais (R$ 14 milhões), além de doações de particulares (R$ 7 milhões), chegando a cerca de R$ 444 milhões. Os auditores do TCE-RJ não encontraram documentos ou contratos que comprovem a utilização de cerca de R$ 77 milhões desse total", informou o TCE-RJ.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.