Rio contabiliza 2 mortos e quase 500 desabrigados pelas chuvas

Rio Bonito, na região metropolitana, teve deslizamentos após as fortes chuvas que caem desde segunda

Pedro Dantas, de O Estado de S. Paulo,

26 de novembro de 2008 | 18h10

Duas pessoas morreram, 477 ficaram desabrigadas e 1.508 desalojadas em razão das fortes chuvas que atingiram o Rio de Janeiro desde a segunda-feira, 24. Em Rio Bonito, na região metropolitana, Ana Beatriz da Conceição Rocha, que faria 3 anos sábado, e Ana Claudia Rodrigues Pereira, de 23, morreram no desabamento de suas casas. Outras nove vítimas de desmoronamentos continuavam internadas em hospitais da cidade até a noite desta terça, entre elas Mônica Belizário, de 17 anos, grávida de 3 meses. Rio Bonito e Carapebus, no norte fluminense, decretaram estado de emergência.   Em Carapebus, não houve vítimas fatais, mas a destruição causada pelas chuvas interditou duas pontes e o trânsito de caminhões e ônibus foi desviado pelas rodovias RJ-182 e BR-101. O acostamento da RJ-178 afundou e o trânsito ficou em meia pista. O abastecimento de água também sofreu restrições, porque parte da tubulação da Cedae foi danificada. De acordo com a Defesa Civil do município, em poucas horas o índice pluviométrico atingiu 185 milímetros, o que seria o normal para um mês inteiro de chuva.   Na Rio-Santos, altura de Angra dos Reis, no sul fluminense, a queda de uma barreira deixou o trânsito em meia pista durante toda a manhã de ontem. Na capital, o viaduto 31 de Março foi interditado duas vezes devido ao risco de desabamento de um muro de contenção de encosta do Morro da Providência, no Centro do Rio. A interdição da via, que liga a Avenida Presidente Vargas, no Centro, à zona portuária causou transtornos aos motoristas. A Defesa Civil alerta para o risco de chuvas fortes em todo o estado até domingo.   Vitória   As chuvas deixaram famílias desalojadas nos municípios de Vila Velha e Serra, na Grande Vitória, no Espírito Santo. No início da noite de terça-feira, cerca de 18 soldados do 38º Batalhão de Infantaria fizeram o trabalho de remoção de 20 famílias que ficaram desabrigadas em Vila Velha. Outras 22 pessoas já haviam ficado sem moradia e 15 pessoas ficaram desalojadas, mas foram para casa de parentes. O Rio Jacaraípe e a Lagoa Joara, em Serra, transbordaram e chegaram a invadir algumas casas. Não houve vítimas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.