Wilton Junior/AE - 23/8/2010
Wilton Junior/AE - 23/8/2010

Rio contabiliza prejuízos à imagem após invasão de hotel em São Conrado

Comissão tenta convencer produtora norte-americana a manter filmagem de 'Amanhecer' na cidade

Pedro Dantas, O Estado de S. Paulo

24 de agosto de 2010 | 16h18

RIO - O Rio contabiliza os prejuízos à imagem da cidade após a invasão de traficantes armados ao Hotel Intercontinental, um dos mais luxuosos da orla de São Conrado, na zona sul carioca, na manhã de sábado. A primeira possível baixa envolve a escolha da cidade como locação do filme Amanhecer, continuação da saga Crepúsculo. Nesta terça-feira, 24, integrantes da Rio Film Commission tentavam junto à produtora norte-americana Summit reverter o receio em gravar na cidade. Na fita, o casal protagonista passaria a lua-de-mel no Rio.

 

"É sempre muito ruim, mas temos que pensar em soluções estruturantes e estamos no caminho certo. O trabalho junto aos produtores é de convencimento. É mais fácil explicar a cidade hoje do que há alguns anos atrás", afirmou a secretária municipal de Cultura Ana Luíza Lima.

 

Ela lembrou que no ano que vem a cidade sediará os Jogos Mundiais Militares, a Conferência das Nações Unidas Sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio + 20) e depois a Copa do Mundo de 2014. "O tempo é um grande desafio, mas estamos preparados."

 

Além da atuação nos territórios já ocupados pela Unidade de Polícia Pacificadora (UPPs), também trabalhamos nas favelas ainda não ocupadas com o projeto Territórios de Paz, como acontece na Rocinha", ressaltou Ana.

 

Palco da invasão onde 35 hóspedes ficaram reféns, o Hotel Intercontinental afirma oficialmente que já está de volta "a sua rotina operacional normal". No entanto, na segunda-feira, o hotel recebeu a visita do diretor da América Latina do Intercontinental Hotels Group, que veio ver pessoalmente o que ocorreu na unidade carioca, cujos quartos já hospedaram astros como os músicos da banda Rolling Stones. O executivo - cujo nome não foi divulgado - teve um encontro com o vice-governador do Rio, Luiz Fernando Pezão.

 

Policiais da 15ª Delegacia de Polícia da Gávea começaram a analisar as imagens das câmeras dos condomínios próximos para identificar os demais traficantes da Rocinha que participaram do tiroteio. Os 10 homens presos foram transferidos para a Penitenciária Federal de Porto Velho, em Rondônia. "Transferimos porque não queremos eles aqui e para que sirvam de exemplo", disse o secretário de Segurança Pública do Rio, José Mariano Beltrame.

Tudo o que sabemos sobre:
RiohotelSão Gonçalo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.