Rio de Janeiro pode ser patrimônio da humanidade

Paisagens como a do Pão de Açúcar, os Morros da Urca e Cara de Cão, o Parque Nacional da Tijuca e o Jardim Botânico sustentam pedido de reconhecimento do Rio de Janeiro como patrimônio da humanidade. A proposta dos ministérios do Meio Ambiente e da Cultura já foi encaminhada à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).O secretário de Biodiversidade e Florestas do Ministério do Meio Ambiente, José Pedro Costa, estima que até julho de 2003, o Rio de Janeiro pode transformar-se no mais novo patrimônio da humanidade, título concedido pela Unesco.Para o secretário, conferir esse título ao Rio é uma questão de justiça já que a primeira capital do País, a Bahia, foi homenageada com o reconhecimento do Pelourinho, um bairro histórico de Salvador. E a última capital, Brasília, também já é patrimônio mundial.?No caso específico do Rio de Janeiro, a aprovação da proposta deve atrair mais turismo, dar mais visibilidade a essas áreas e, inclusive, garantir a proteção do Parque Nacional da Tijuca, que hoje está em excelentes condições, e queremos que ele permaneça assim?, disse o secretário Costa.O Itamaraty também entregou à Unesco outras duas propostas que planejam transformar o Parque Nacional da Serra da Capivara (PI), hoje um sítio cultural, em sítio misto cultural e natural, e a ampliação do Parque Nacional do Jaú (AM).Paralelamente à iniciativa de buscar no exterior o reconhecimento para patrimônios naturais e culturais do Brasil, o governo também decidiu transformar Jericoacora (CE) em parque nacional. ?O equilíbrio ecológico da área encontra-se ameaçado devido atividades de pesca predatória, turismo e ocupação desordendos?, justificou o ministro do Meio Ambiente, José Sarney Filho, ao encaminhar a sugestão de criação do novo parque para o presidente da República, Fernando Henrique Cardoso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.