Rio decreta três dias de luto por morte de Arthur Sendas

Empresário foi morto com um tiro na cabeça na madrugada desta segunda dentro de seu apartamento

da Redação - estadao.com.br,

20 Outubro 2008 | 15h23

O governo do Rio decretou luto de três dias pela morte do empresário Arthur Sendas foi assassinado dentro de seu apartamento e morreu por volta das 2h35 da manhã de segunda-feira, 20. Em declaração à imprensa, o governador Sério Cabral disse que era amigo do presidente da cadeia de supermercados Sendas.   Veja também: Velório de Arthur Sendas será feito nesta segunda no Rio     Cabral também disse que ficou chocado com a morte de Sendas e que o luto é uma homenagem a "um grande empresário", que acreditou e ajudou o Estado do Rio, gerando empregos e investimentos. A suspeita é de que o empresário tenha sido assassinado por um motorista da família.   Abaixo, íntegra da nota do governo:   "Arthur Sendas era um amigo da vida inteira. Era amigo do meu pai e eu sou amigo dos filhos dele. Fiquei muito chocado com a sua morte. Era um brasileiro, um grande empresário, que sempre acreditou no Rio de Janeiro, com uma empresa eminentemente do Estado do Rio.   Começou na Baixada Fluminense, com o seu pai, com uma padaria, uma mercearia, e se transformou em um empresário de sucesso. Sofria, como eu, pelo Vasco da Gama. O luto oficial é uma homenagem a esse grande empresário. Ele merece todas as honras: gerou empregos, gerou investimentos e acreditou no nosso Estado."

Mais conteúdo sobre:
Arthur Sendas

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.