Rio faz mutirão no Dia Mundial de Limpeza de Praias

Ministro do Ambiente participa da abertura do evento, que ocorre simultaneamente em 120 países

Agência Brasil,

18 de setembro de 2009 | 15h11

O ministro do Meio Ambiente, Carlos Minc, participa neste sábado, 19, de mutirão que marca o Dia Mundial de Limpeza de Praias, realizado pela Secretaria do Ambiente do Rio. O evento ocorre simultaneamente em mais de 120 países.

 

Na Praia de Copacabana, cerca de 250 voluntários, ambientalistas e catadores, associados à Federação das Cooperativas de Materiais Recicláveis (Febracom), se reunirão na Avenida Atlântica, na altura da Rua Santa Clara, na 6.ª edição da campanha, que se estenderá até o Posto 6.

 

No Arpoador, a Cooperativa Palmares ficará responsável pelo recolhimento dos resíduos e resultado da coleta. Cerca de 3,6 mil voluntários trabalharão no Rio. Serão distribuídos folhetos educativos, chamando a atenção da população para o problema da poluição do mar pelo lixo e a necessidade de limpeza das praias e preservação dos rios, mares e lagoas.

 

A secretária de Ambiente do Rio, Marilene Ramos, disse que as praias do Estado, muitas vezes, estão sujas e entupidas de lixo e destacou a importância do Dia Mundial de Limpeza de Praias. "É um dia de consciência. Um dia de chamar a atenção da população para a sua responsabilidade".

 

Ela lembrou que o governo estadual e a prefeitura se esforçam para limpar as praias e manter os rios e baías limpos. "Mas a população tem que fazer a sua parte. É um dia de chamar a atenção para essa responsabilidade comum", afirmou.

 

A adesão do Estado à campanha internacional começou em 2003 e se tornou parte do calendário do governo fluminense, integrando a agenda anual do Pacto de Resgate Ambiental do Governo do Estado do Rio de Janeiro.

 

A campanha mundial foi iniciada em 1986 pela organização não governamental norte-americana The Ocean Conservancy (Centro para a Conservação da Vida Marinha). No ano passado, a campanha conseguiu reunir 390.881 voluntários de 100 países, que recolheram 3,4 mil toneladas de lixo. No Brasil, o evento ocorre há cerca de dez anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.