Rio Grande do Sul investe R$ 1 bilhão em estradas em 2010

Entre principais obras, está a RSC-471, mais importante eixo entre norte e o Planalto Médio ao Porto de RS

Solange Spigliatti, da Central de Notícias,

23 de maio de 2010 | 17h34

SÃO PAULO - O Rio Grande do Sul vai investir neste ano cerca de R$ 1 bilhão em aproximadamente 350 obras em andamento ou em processo de licitação para a pavimentação e recuperação de rodovias no estado, segundo informações da administração estadual.

 

De acordo com o Sindicato da Indústria da Construção de Estradas, Pavimentação e Obras de Terraplanagem em Geral do Estado do Rio Grande do Sul (Sicepot), é o maior nível de investimentos no setor rodoviário da história do estado. Segundo o presidente da entidade, Athos Cordeiro, o setor emprega diretamente 15 mil trabalhadores - 5 mil a mais em relação a 2008 -, e a tendência é chegar a 20 mil no final do ano.

 

Entre as principais obras, e com um dos maiores picos de trabalho no momento, está a RSC-471, que é o mais importante eixo para a ligação entre o Norte e o Planalto Médio ao Porto do Rio Grande, encurtando o percurso em 100 km até o sul do estado. Outra obra estratégica às atividades econômicas, além da segurança dos usuários, é duplicação da ERS-734, entre Rio Grande e Cassino.

 

Na Região Metropolitana, a duplicação da ERS-118, que também se encontra em seu pico de obras, envolvendo os municípios de Sapucaia do Sul, Esteio, Cachoeirinha, Gravataí, Alvorada e Viamão, vai melhorar as condições de trafegabilidade e ampliar o acesso à produção local.

 

Outros cem trechos estão com obras em andamento ou com contratos em repactuação pelo Daer para dotar os municípios de ao menos uma ligação asfáltica à malha rodoviária estadual. No programa turístico, um dos empreendimentos mais relevantes é o acesso ao Parque do Itaimbezinho, nos Aparados da Serra, além do trecho entre Cambará do Sul e São José dos Ausentes.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.