Rio Grande do Sul vive dia mais quente do ano

O Rio Grande do Sul viveu nesta sexta-feira o dia mais quente do ano, com temperaturas de 39 graus em alguns pontos da Grande Porto Alegre, como no observatório do Instituto Nacional de Meteorologia, em Campo Bom. Uma das conseqüências do calor foi a quebra do recorde de consumo de energia no Estado, que chegou a 4 mil megawatts às 14h56min.Segundo o coordenador da Rede de Estações de Climatologia Urbana de São Leopoldo, Eugênio Hackbart, a temperatura vai subir ainda mais e poderá chegar a 42 graus à sombra nos próximos dias.?Estamos diante de uma massa de ar quente de proporções históricas com temperaturas não vistas há mais de meio século em alguns pontos do continente?, constata Hackbart. Em Santa Fé, na Argentina, a sensação térmica por efeito daumidade bateu nos 47 graus nesta sexta-feira.Não há previsão de chuva para o sábado e o domingo, exceto em regiões afetadas pormicroclimas, como a serra e o litoral gaúchos. Na semana que vem haverá condições para a ocorrência de pancadas de chuva e tempestades de verão ao entardecer em todo o Estado.Hackbart lembra que as maiores preocupações do momento devem ser com incêndios na vegetação, como os 13 ocorridos na sexta-feira em Porto Alegre, e com a saúde pessoal. A recomendação é evitar exercícios físicos intensos e exposição ao sol e ingerir muito líquido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.