Rio Grande do Sul volta a ter geada forte nesta segunda

Operações no aeroporto Salgado Filho sentem reflexo do mau tempo

Elder Ogliari, do Estadão,

16 Julho 2007 | 13h58

O céu está claro e ensolarado, mas a temperatura segue baixa em todo o Rio Grande do Sul nesta segunda-feira, 16. Houve geada em Uruguaiana, Santa Vitória do Palmar, Pelotas e Bagé, no sul; em Santa Maria, no centro, e em Ibirubá e Bom Jesus, no norte do Estado. A temperatura mínima foi de 1,3 grau negativo em Cambará do Sul, na serra. Em Porto Alegre, onde os termômetros marcaram 3,7 graus na madrugada, houve formação de nevoeiro ao amanhecer.   O frio diminui nesta terça-feira, por conta da nebulosidade que avança sobre o Estado e do afastamento do centro polar, região de frio mais intenso de uma massa polar. Porém, as temperaturas voltam a baixar na quinta-feira e novas geadas devem ser registradas.   Como as condições meteorológicas melhoraram, quase todos os cerca de 1,5 mil desalojados na terça-feira passada pelas enchentes dos rios Paranhana, Caí e Taquari já estão em suas casas. A maioria voltou ainda na quinta-feira e na sexta-feira. O último grupo, de cerca de cem pessoas, retorna nesta segunda-feira, em São Sebastião do Caí.   Outras 1,4 mil pessoas também haviam sido desalojadas pelas cheias dos rios, mas não tiveram de esperar tanto. A maioria conseguiu voltar para casa entre quinta-feira e sexta-feira da semana passada.   As previsões meteorológicas indicam que a temperatura sobe nesta terça-feira, mas o céu pode ficar encoberto. Para quarta-feira, há perspectiva de chuva. O 8º Distrito de Meteorologia emitiu nota alertando para a probabilidade de ocorrência de ventos fortes no litoral do Estado.   Salgado Filho sente reflexo   O Aeroporto Salgado Filho ficou fechado para pousos e decolagens das 8h15 às 9h10 e das 9h15 às 9h55 desta segunda-feira. As operações foram feitas por instrumentos nos demais horários, entre às 6 horas, quando saiu o primeiro vôo, e às 11h34, quando as aproximações e saídas passaram a ser visuais porque a neblina se dissipou e o céu ficou limpo, com sol.   Ao longo da manhã, cinco vôos chegaram com atrasos superiores a uma hora, cinco com atrasos inferiores a 40 minutos e quatro antes do horário previsto. Ao meio-dia ainda estavam previstas três chegadas com atrasos superiores a uma hora.   Nas saídas, o quadro foi semelhante. Houve cinco atrasos superiores a uma hora, seis inferiores a uma hora e três decolagens no horário. Ao meio-dia ainda havia uma saída com atraso previsto de 40 minutos. Não houve formação de filas anormais e nem confusão no saguão de embarque. A suspensão temporária de operações por neblina no início da manhã é quase rotineira nesta época do ano em Porto Alegre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.