Rio: Mãe é indiciada após filho de 9 anos denunciar maus tratos

Em depoimento, ela confessou que bateu no filho, que havia entregado para um homem criar

Solange Spigliatti, estadão.com.br

13 Setembro 2011 | 12h26

SÃO PAULO - Silvia Maria da Silva, mãe de um menino de 9 anos, foi indiciada por agredir e ameaçar o filho, após a própria criança comparecer à delegacia para denunciá-la, no Rio. Além disso, a mãe da vítima teria entregado seu filho a outra pessoa, que não era o pai biológico.

 

Segundo a polícia, no último dia 30, a criança foi até a 62ª DP (Imbariê), buscando socorro porque sua mãe disse que iria matá-lo. Em seu relato, o garoto contou que foi agredido diversas vezes por sua mãe e estava com medo de voltar para casa, dizendo preferir morar em um orfanato ou na casa de sua irmã de criação.

 

Em depoimento, Silvia confessou que bateu em seu filho no último dia 27 de agosto, confirmando as agressões. Ela revelou ainda que não queria ficar com seu filho, dizendo que gostaria que ele ficasse com João Paulo Jeronymo, que registrou a criança em seu nome.

 

João Paulo contou que conheceu Silvia Maria em um bar, em sua rua, ocasião em que ela lhe ofereceu o menor, na época, com 6 meses de idade, para ficar com ele, dizendo que não tinha condições de criá-lo. João Paulo decidiu ficar com a criança, mesmo sabendo que não é seu filho biológico, e o registrou no cartório de Imbariê, após cerca de dois anos. Segundo ele, há duas semanas entregou o menor para Sílvia porque está sem condições de mantê-lo.

 

Os dois foram denunciados pelos crimes de lesão corporal, ameaça, abandono de incapaz e registro de filho alheio como próprio. A conselheira tutelar Ana Cristina Lopes Borel foi chamada, tendo esta encaminhado o menor a exame no Instituto Médico Legal (IML) e ficando com sua cautela.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.