Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Rio pede à PF que impeça saída de acusado do País

O chefe de Polícia Civil do Rio de Janeiro, Zaqueu Teixeira, quer evitar uma eventual fuga para o exterior de Joppert Avelino, de 20 anos, acusado do assassinato do arquiteto Rodolfo Gigante Ianuzzi, 26 anos, na madrugada de domingo, em Miguel Pereira, no Rio de Janeiro.Teixeira enviou nesta quarta-feira à Polícia Federal cópia do mandado de prisão, pedindo que se impeça a saída de Avelino do País. O rapaz foi apontado pela ex-namorada como o autor dos disparos que mataram o arquiteto, durante festa à fantasia em Miguel Pereira, na região serrana do Estado.Avelino está foragido desde que a prisão temporária foi decretada, na terça-feira, pela juíza Viviane Alonso. As polícias de Estados vizinhos também foram notificadas de que Avelino está sendo procurado.O acusado faz parte de uma família de fazendeiros da região de Vassouras, também no Rio. "Ele tem condições financeiras razoáveis e pode ter fugido para diversos locais", disse o chefe de Polícia. O delegado titular de Miguel Pereira, Altair Queiroz, acredita que o suspeito tenha ido para Minas Gerais. O policial considera o crime elucidado, após o depoimento da ex-namorada de Avelino - não identificada por razões de segurança -, que acompanhava Ianuzzi quando ele foi morto.Ela disse que os dois haviam se conhecido naquela noite e estavam "ficando", quando um amigo de Avelino se aproximou do casal e disse algo inaudível - por causa da música alta. Logo depois, Avelino abordou Ianuzzi e lhe deu um soco no rosto, agarrou-se a ele e disparou os tiros à queima-roupa. Para abrir espaço na multidão e sair da festa, atirou a esmo, ferindo mais duas pessoas.De acordo com a jovem, ela namorou Avelino por sete meses, mas havia se separado dois meses antes do crime. Em depoimento, revelou que o rapaz costumava andar armado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.